Governo do Distrito Federal

Fábrica Social aumenta chances de emprego de mais 893 jovens

VINÍCIUS BRANDÃO, DA AGÊNCIA BRASÍLIA

 

Laiana e Claudilene Nunes, primas de 18 e 21 anos, respectivamente, buscaram o curso de costura na Fábrica Social para investir no currículo. “Eu sempre quis aprender a costurar e procurei assim que terminei o ensino médio. Ainda consegui algum diferencial”, contou a mais nova.

Claudilene disse gostar muito das aulas e da possibilidade que teve com o curso. “Pude crescer e aumentei as chances de conseguir um emprego.” Ela começou a estudar em março de 2017 e Laiana, em novembro.

As duas receberam o certificado de conclusão em cerimônia, na tarde desta quarta-feira (4), no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, com outros 891 alunos. O governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, participou do ato.

Ele disse ter profundo carinho pelo trabalho desenvolvido na Fábrica Social. “Investir na produção familiar e artesanal ajuda a diminuir o desemprego. Essa qualificação é um patrimônio de vocês, que podem levar para suas famílias e suas vidas”, enfatizou Rollemberg.

 

Os cursos são divididos em longa duração – ministrados nas unidades I e II da Fábrica Social – e em curta duração – dados nas dependências da instituição e nas modalidades do programa Fábrica Itinerante em Planaltina, em Sobradinho e no Hospital Regional da Asa Norte (Hran).

Os certificados entregues hoje abrangem turmas que começaram nos anos de 2015, 2016 e 2017 nas modalidades de:

  • Produção e cultivo de alimentos saudáveis, de 484 horas
  • Marcenaria, de 458 horas
  • Instalação e manutenção de sistemas fotovoltaicos, de 640 horas
  • Confecção de vestuário, acessórios e materiais esportivos, de 2 anos
  • Agente de portaria, de 20 horas
  • Costura (pequenos reparos), de 60 horas
  • Cuidador de idosos, de 60 horas
  • Design de sobrancelhas, de 20 horas
  • Informática, de 20 horas
  • Merendeira, de 20 horas
  • Pequenos reparos (elétrica e hidráulica), de 20 horas
  • Serigrafia básica, de 20 horas
  • Empreendedorismo, de 12 horas
  • Automaquiagem, de 20 horas

Os únicos formandos desses anos não contemplados nesta quarta são os das turmas de manutenção de cadeira de rodas – sediadas na Fábrica Itinerante, que certifica no local das aulas – e as de construção civil, que se formarão no meio do ano.

O que é a Fábrica Social

Coordenada pela Secretaria do Trabalho, Desenvolvimento Social, Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos, a Fábrica Social tem como objetivo promover inclusão socioprodutiva e difundir economia solidária por meio da educação profissional de pessoas em situação de vulnerabilidade.

Para participar das seleções é preciso:

  • Estar inscrito no Cadastro Único de Programas Sociais do governo Federal (CadÚnico)
  • Residir no DF
  • Ter renda per capita de até R$ 170
  • Ter pelo menos 16 anos de idade

A sede do programa fica na Cidade do Automóvel, no Setor Complementar de Indústria e Abastecimento (SCIA), Quadra 14, Conjunto 2, Lote 16.

Leia o pronunciamento do governador Rodrigo Rollemberg na entrega de certificados a alunos da Fábrica Social.

 

EDIÇÃO: VANNILDO MENDES

Criança Candanga - Governo de Brasília

Governo do Distrito Federal